Site de Poesias

Menu

A César o que é de César


Dê-se à mulher
a rosa,
a pausa,
a prosa,
o deleite
e o sêmen
(esse estranho leite).
E dê-se
o mais de bom,
que a vida
lhe borra o batom
e o transforma
em sangue
do viver diário...
À mulher
dê-se o calendário,
pra que ela rasgue
o tempo linear
e instale
a sua loucura
em cada fresta
silenciosa
do lugar.

Compartilhar
Cio Nascimento
28/03/2009

  • 3 comentários
  • 555 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados