Site de Poesias

Menu

Censura


Olho, olho,olho...
Nenhum ferrolho a trancar...
As águas turvas do esquecimento,
para quem cansou de se lembrar,
são um santo remédio, um ungüento,
são uma pausa para relaxar.

Compartilhar
Cio Nascimento
28/03/2009

  • 0 comentários
  • 513 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados