Site de Poesias

Menu

Meu Demônio Interior

 

Arrasta-se por dentro de mim, me devora, faz-me sentir todo aquele pavor.

Corre por minhas veias, ilude-me, dá-me toda aquela vontade de mais.

Aaah, meu demônio interior rasteja por meus órgãos, come todas as minhas células.

E ele olha meu coração.

 

Despeja aquele terror em meus circuitos, grita e meu corpo inteiro treme.

Meu Demônio interior está com fome.

 

Usa meu coração como travesseiro, meus ossos como meus talheres.

E faz-me sofrer. E mata-me.

Vê o mundo por meus olhos, sente o sabor do mundo por meus lábios, e beija-me.

Terrível Demônio interior, e mata-me com sua sede de prazer.

 

E multiplica-se, dobra o valor de si mesmo, dobra o meu medo.

Procria dentro de mim, dá-me seus filhos, atormenta-me ainda mais.

 

Meu Demônio Interior está com fome, ele vai me comer.

Devora-me, lentamente, com todo o prazer do mundo.

Quebra-me inteira, parte-me aos pedaços.

Rasga-me.

 

 

Ele irá comer a nós dois. Partes por pedaços, Carne por Ossos.

Nós dois. Eu e você, chamo-o de coração. Chamo-o de amor.

Meu Demônio Interior vai nos comer, lentamente, minhas partes e seus pedaços.

 

Arrasta-se por meu corpo, devora minha sede, bebe a minha fome.

Diverte-se por meu corpo, quebra minha carne, dilacera meus ossos. .

 

Vive dentro de mim, piora minhas feridas, sou sua boneca.

Devora meu coração.

Devora-me.

 

Existe dentro de mim, espalha minha dor, sou seu fantoche.

Parte meu coração.

Parte-me.

 

Permanece dentro de mim, concretiza meus pesadelos, sou seu compartimento.

Aniquila meu coração.

Aniquila-me.

 

Em meus sentimentos, devorando todo o benéfico.

Deixa-me o mal, enche-me de cinzas.

Afoga-me em suas maldades, nossos pesadelos, meus sofrimentos.

 

Apaga-te de mim, enlouquece meus sentidos.

Afasta-o, afaste-se! Cubra seus olhos, cubra-me no medo.

Apague-me, apague este sentimento, apague-me de ti.

 

Bebe minha carne e come meu sangue.

Pedaços.

Bebe minha fome e devora minha sede.

Migalhas.

 

Meu Demônio Interior irá comer você.

Compartilhar

25/02/2009