Site de Poesias

Menu

LIVROS DA PAIXÃO

Sempre passo as noites pensando em como poderia mudar a vida


 

E em como a vida poderia ser diferente


 
Como poderia tornar este momento tão quente


 
Se em todos os passos do caminho, não vejo saída


 
 


 
Quantos segundos são necessários para viver


 
E quantos céus são azuis o bastante para nos guiar


 
Com um punhado de areia nas mãos estou conseguindo ver


 
A profundidade do fundo do mar


 
 


 
Ainda não sabemos o que ocorre no segundo futuro


 
Mesmo olhando para os ponteiros do relógio e seu tique a nos hipnotizar


 
Serão apenas algumas situações que ninguém consegue mais conter, sem nenhum muro


 
E os nossos sentimentos saqueiam os pensamentos obscuros que nos fazem soluçar.


 
 


 
Estive na ponta da montanha e senti o vento no meu rosto


 
Mas, não senti o calor do vulcão


 
Juramentos são destituídos, palavras são quebradas e corações despedaçados com desgosto


 
Não é possível mais saber os segredos escritos no livro da paixão.


 


 
 


 
O carro segue na estrada sem destino


 
E meu pé acelera sem rumo para aonde o vento nos levar


 
Os pensamentos seguem para tantos outros lugares


 
Que não sei se vou chegar


 
 


 
A cada espaço que avanço espero que tudo se resolva


 
As músicas no rádio falam de saudade, de alegria, de amor e de paz


 
Com letras que marcam no meu coração


 
Assim como o seu perfume traz à minha mente lembranças gostosas sem fim


 
 


 
Sem saber o que fazer continuo sem parar


 
Correndo o risco de nunca de encontrar


 
Mas, primeiro preciso é me achar em algum lugar


 
Porque não posso mais me decepcionar.

Compartilhar
Anderson Aparecido Ozawa
26/02/2009

  • 0 comentários
  • 128 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados