Site de Poesias

Menu

Reparação


 
De tanta busca
o olhar
cansou-se, e mudo
espera o dia
insinuar-se em sol.
Não há proteção,
não há escudo,
só o mergulho fundo
em si bemol.
Que caiam as fagulhas
da canção
sobre o fundo frio
do oceano
e produzam, enfim,
a  tepidez
que reparará o dano.
 
 

 

Compartilhar
Cio Nascimento
18/02/2009

  • 0 comentários
  • 447 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados