Site de Poesias

Menu

Flores do Mundo

Flores do Mundo

Era um beco escuro,
era o canto sombrio do fim do mundo.
Esperanças, sonhos, amores, vida de tão elevados que são,
imagine a surpresa então!
De ver todos eles ali jogados no chão,
neste beco escuro, fétido e sujo.
Confundiam-se com as fezes,
embebidos em urina.
Ali eu vi tudo!
Minha vida, minha morte,
nossa história e filosofia,
nossa política e economia,
nossas crianças e nossas famílias.
Fezes, excremento e carniça!

É que de tanto ouvir falar,
fui procurar as flores.
Maldito do dia em que fui encontra-las,
neste beco escuro e sujo,
no coração do mundo.
Fui encontrar tudo que se acredita
belo e profundo,
em meio de tudo que há de fétido e imundo.
Olhei melhor tudo aquilo
sujo e imundo,
analisei de modo profundo.
E percebi que as flores
nascem da sujeira do mundo.
Que é um beco escuro e profundo...

Gilson Amaro-03-2005

Compartilhar
Gilson Amaro
01/03/2005