Site de Poesias

Menu

Mergulhar de Cabeça

Mergulhar de cabeça
em tudo que faço
nunca ficar na superfície
mesmo que as águas
sejam turvas, escuras
lamacentas e sujas.
Mergulhar de cabeça
em tudo que faço
não fazer nada
nada mesmo
pela metade
não existe o quase
ou é ou não é.
Mergulhar de cabeça
em tudo que faço
viver e amar intensamente
dar sem querer receber
amar, amar, amer mesmo.
Mergulhar de cabeça
em tudo que faço
mesmo que
acabe quebrando-a.
Ela poderá ser enfaixada
mas a mente e o coração
continuarão indo fundo.

Compartilhar
Roberto Bordin
20/01/2009

  • 1 comentário
  • 222 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados