Site de Poesias

Menu

Tecnologia

 
Pipas não mais são alçadas.
Inexistem crianças nas calçadas.
Não vejo pernas raladas,
Apenas pontas de dedos calejadas.
 
Uma juventude robotizada,
“Gigabytes” de memória aguçada,
Praticamente não esquecem nada,
Quando esquecem, no computador dão uma olhada.
 
Adolescentes em busca de namoradas,
Salas de bate-papo on-line lotadas.
E a nossa criatividade sempre apontada.
Pela tecnologia é totalmente ofuscada.
 
E com isso a imaginação é congelada,
Parada, obstruída... Assassinada.
Para a diversão, basta uma busca caprichada...
Na internet, a qualquer clique damos uma gargalhada.
 
Poesias no computador são digitadas,
Não existem mais rascunhos com palavras riscadas.
Não acredito... Vendi-me a tecnologia apresentada,
Acho que a simplicidade de cadernos de poesia foi trocada...

Compartilhar

algo que eu estou vivenciando no momento

mas eh muito estranho em casa na presença de minha mãe e um amigo

Luan Mordegane Pupo
02/01/2009