Site de Poesias

Menu

Fábrica da Felicidade

 
PRECISA-SE DE UM AMOR!
 
Lembro-me como se fosse ontem,
Da vez em que coloquei esta placa
Na porta do meu coração.
Coitadinha da plaquinha!
Tá enferrujada...
Pega chuva, sol, cerração...
 
Não foram muitos os interesses
Em conquistar essa vaga
Cada vez menos desejada.
Todos dizem ser um belo cargo,
Mas que se recebe pouco,
Quase nada.
 
Certa vez quase derrubaram a porta,
Era uma candidata que batia nela
Com uma disposição.
Bastaram alguns dias de experiência,
Desistiu, foi embora,
Sequer deu satisfação.
 
FELICIDADE!
Esta é a minha empresa
Que está quase para falir.
É uma pena!
Mas é que sem amor no coração,
Ela não pode existir.
 
Num dia desses, eu falei comigo:
Quer saber, já que o sucesso
Na minha empresa não vem,
Vou pra correria
E procurar ser o amor
No coração de alguém.

Compartilhar
Rogerio dos Santos Rufino
15/12/2008