Site de Poesias

Menu

o som da alma

a sombra que acompanha a alma não perde a calma, mas se vai quando a alma se esconde, sei la onde!!  só sei que a resta que ficou sombreou o pouco que sobrou da alma desatenta que estava lenta, e sobre o olhar do sol a alma voltou e sorriu e se foi em direção ao seu destino, ao som de piano com os anjos cantarolando um hino de festejo divino...cidinho

Compartilhar
albert bitencurt
10/12/2008

  • 1 comentário
  • 112 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados