Site de Poesias

Menu

Contemplação

[Ilustração não carregada]

Preciso estar a sós com os meus pensamentos

antes que eles escorram na brevidade dos momentos

Avalio o peso dos meus sentimentos

Contemplo minha imagem no espelho refletida

na implacável esfera cilíndrica, retida

 

Sou andarilha em minhas bucólicas pastagens

onde busco contemplar verdejantes paisagens

ainda que ofuscadas por tempestades

As vozes do cotidiano retumbam em meu íntimo

escoam pelas frestas das memórias em uníssono ritmo

 

Insisto em percorrer atalhos

passagens mais curtas em mim

mas é na extensão da estrada em frangalhos

que consigo enxergar melhor o que há no fim

 

 

                                                  * Úrsula A. Vairo Maia *

 

* mantenha a autoria do poema.  Há registro de autoria na Biblioteca Nacional. Evite constrangimentos.

* imagem foi extraída do site www.sensual-arts.com.br

Compartilhar

Queridos amigos e visitantes do site, cumprimento a todos com alegria e agradeço de coração , a passagem de cada um de vocês pelo meu cantinho. Um abraço terno a todos.


02/12/2008