Site de Poesias

Menu

Anjo Amado

 

Princesa de imortal beleza
Da noite vestida de cetim
Enche-me os sonhos de amor sem fim
Conduz-me ao céu com sua leveza

Desperta a perene certeza
De que o sol brilhará sobre mim
Perdido em seus lençóis carmesim
Afastada a cruel tristeza

Quero fundir-me à melodia
Que já ouço quando lhe vejo
Meu peito em sôfrega agitação

Faz da paixão, o novo dia
Soberana do meu desejo
Anjo que pousou em minha mão

 

Compartilhar
Uriel da Mata
08/11/2008

  • 4 comentários
  • 1576 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados