Site de Poesias

Menu

"O CANTO DE UMA JURITI". (Sonetos).

 
“O CANTO DE UMA JURITI”.
              (Soneto).
 
O sol hoje nasceu cedo
Ansioso eu esperava...
Atrás de um arvoredo
Um raio me iluminava.
 
Madrugada eu com medo
Mamãe me acariciava,
Ela me dava um brinquedo
Pouco a pouco eu acalmava.
 
Eu vi o clarão da aurora
Clareando mundo afora,
O canto de uma juriti.
 
Mamãe hoje está ausente
Razão de eu estar carente,
Novos momentos hão de vir.

Autor: Antonio Hugo.

 

Compartilhar

São Paulo

Antonio Hugo
07/11/2008