Site de Poesias

Menu

Estranho Coração de Amor

 
 
Coração insistente
Que teimosamente
Quer viver o que sente
E faz sofrer agente
 
Coração inquieto
De desejos tão secretos
Coração que chora
Com saudades do que perdera
E que tivera outrora
 
Coração imanente
Independente, latente
Coração fechado
A sofrer calado
 
Coração amante
Que a todo instante
Quer-me ao seu dispor
Estranho coração de amor
Não queiras chegar ao fim
E morrer nesta dor
 
(Amália Dias)
 

Compartilhar
Amalia
25/10/2008

  • 0 comentários
  • 144 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados