Site de Poesias

Menu

Comentários da Poesia "Eloá"

de Edson Satler

Gostaria de deixar seu comentário?

Comentários

ATENÇÃO: Os comentários aqui registrados não representam a opinião da equipe do Site de Poesias, nem mesmo recebem o seu aval. A responsabilidade pelo conteúdo dos comentários é inteiramente do autor dos mesmos. Ao poeta é reservado o direito de remover os comentários de seus poemas, quando achar por bem fazê-lo.


Olá caro poeta.

Venho através deste lhe comentar.

Eloá, ela assim como outras tantas que se foram....
Por motivo que às vezes se tornará "lúdico"....

Mas será que valera a pena acreditar nesse amor que "cala"?

Talvez esse amor lúdico que você se refere em se tornar ódio não seja amor.

Seja um humano inconsistente tentando acreditar na frase que é e será rara nos últimos tempos o "Amor.”

Ai fica a pegunta valeu a pena?




Um grande abraço




Lays Aires
Sem Rima Prossigo \

12/11/2008

eu achei essa poesia muito linda e legal!!!!!!!!!!!
beijuxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Beatriz marques

12/11/2008

Parabéns mesmo, além d expressar o q todos nós estamos sentindo pela morte da Eloá, que foi uma coisa simplismente horrível e sem explicação, vc conseguiu passar esses sentimentos de forma forte e sutíl.
Simples e belíssimo.

Muito bom!!!

bjo*
Jeannine Aparecia Ferreira

05/11/2008

Olá Edson
Parabéns pela bela poesia que traduz de maneira clara os sentimentos de todo o Brasil pela morte de Eloá....você conseguiu me fazer tremer de emoção ao ler esse poema...Senti a dor da família...como você também não a conheci mas me sinto triste por sua morte........
Lindo poeta
Um forte abraço

oi... tow passando aki pa dizer q eu adorei esse poema tenho certeza q Eloá tb do outro lado deve esta muitooO0 feliz³ ....
bjo...
; - )
marcele

23/10/2008

Cara parabens concordo com vc aquilo não era amor, mas sim loucura.....
Elieser

22/10/2008

Oi Edson,
Bonito e tocante poema que fala de uma realidade vivida frequentemente por muitas mulheres, jovens ou não. A violência contra a mulher ainda carece de muitas políticas públicas que efetivamente combatam o problema, sem negligenciar as questões familiares e sociais graves que perpetuam essa violência. De fato, quem ama não mata. Quem ama entrega a si mesmo sem nada exigir em troca. Mas onde está esse verdadeiro amor neste mundo onde o ódio, a guerra, a miséria predominam ? A resposta talvez esteja dentro de cada um de nós. Examine-se o homem a si mesmo. Um abraço amigo.

Realmente,meu amigo,quem ama não mata!!!
Linda poesia,linda homenagem.
Eloá não pode e não deve ser esquecida para que tantas
Eloás,que existem por ai,não tenham o mesmo fim.
Parabéns pela homenagem!!!

A falta de amor ao próximo, a violência cadenciada,
um grito em cada esquina...
a dor da perda, o desespero de saber que nada é feito
e que nossas leis são absolutamente suaves,
é uma profusão de sentimentos que muitas vezes nos
faz calar as palavras!
Mas, dentro do coração: alto e fortes batimentos...
Sua poesia me tocou, como sempre Edson.

Meu carinho
Gloria Salles

21/10/2008

adorei realmente feito com o coração,mas Deus a de fazer justiça,e de onde ela estiver que esteja em paz.
camila flauzino

21/10/2008

Voltar à poesia