SONO

SONO

 
Eis um som perdido
Meu ouvido
São vozes que me ajudam
No teto rabiscos legíveis
Difusos
És tu...
 
Não durmo
O pior
É não poder sonhar
Não te encontrar
 
Tenho pressa
O relógio não anda
Está preso no meu pulso
Eles não pulsam
 
Soluço
Tusso
Duvido
Acontece
Tudo
 
É assim que eu fico
No labirinto
Confuso
Balbucio
 
Não acredito que seja o vinho
Nem sono
Mas sua vinda.
E agora acho que és minha
Engano-me
Sigo o caminho
Sozinho

NOVA FRIBURGO - RJ