Site de Poesias

Menu

Crepúsculo particular (Soneto)

[Ilustração não carregada]

O firmamento em cor púrpura rajado

Se estende diante do meu olhar perplexo

Como um fino véu retalhado

Na minha memória postado em anexo


Meus pensamentos percorrem infindos lugares

Levando-me para além do sinuoso horizonte

Despertando-me o desejo descrito em "Cantares"

Tornando-me ébria por ter bebido de sua fonte


Quisera tocar seu corpo pela última vez

Transitar pela sua pele acetinada, beijar sua tez

Já me ausentei de toda sensatez


Mergulhei profusamente no rio caudaloso da paixão

Não me vejo pensando se há nisso alguma razão

Só quero deixar fluir os robustos desejos do coração

 

                                * Úrsula A. Vairo Maia*

 

OBS: "Cantares" se refere a um livro contido no Antigo Testamento das Sagradas Escrituras

Favor manter a autoria do poema- Direitos autorais registrados

* A imagem ilustrativa do soneto foi postada no site "Cite e Pense"

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhar

Queridos poetas e amigos do site e visitantes,
Obrigada pela gentil visita em meu cantinho.


02/10/2008