Site de Poesias

Menu

ESMOLA DE UM SORRISO

Da minha janela,
Eu sempre a vejo passar
E me pergunto: Quem é ela,
Que passa sem olhar ?
 
De passos firmes, cabeça erguida,
Semblante altivo e sereno.
Deve ela estar de bem com a vida,
Por isso não vê o meu mundo pequeno.
 
Gostaria de saber seu nome,
O que faz e onde mora,
Também o que bebe e o que come,
Se canta, se ri e chora
 
Será que tem dono o seu amor ?
Senão ! Vou me sentir um felizardo,
Vou lhe mandar um poema e uma flor,
Vou lhe dizer nas estrofes, do meu coração desamado
 
Precisa ela saber do meu pequeno mundo
E de tudo de bom que nele tem.
Sinceridade e a liberdade de um vagabundo,
Que tem alegria, esperança e sabe querer bem.
 
Depois vou esperar na minha janela,
Para ver quando ela altiva passar.
Se o meu pequeno mundo merece dela,
A esmola de um sorriso e um olhar.
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Compartilhar

Quem ama e não é correspondido é como um ser terrestre admirando céu sem poder toca-lo. O ser desejado está sempre diante do seu olhar , mas,
inascecível. É uma tortura, um sofrimento sem fim diante da da possibilidade de não ver compartilhado seu sentimento.
Olhar, dizer com os olhos o que se quer, na esperança os outros olhos entenda
o que os meus querem dizer. Solitário e esperançoso

Ubirajara Fernandes
24/09/2008