Site de Poesias

Menu

A vida de uma lágrima(Rondel)

[Ilustração não carregada]

 

Dos meus olhos escorrega uma lágrima

Num trajeto laborioso até o solo

Gota de cristal transformada em magma

Vulcanizando meu peito na busca do teu colo

 

Precisa gota que brota da ânima

Pequena pedra de sal que desce sem dolo

Dos meus olhos escorrega uma lágrima

Num trajeto laborioso até o solo

 

Pesada e viscosa é a lágrima que cai

A burilar meus sentimentos na porosidade dos meus lamaçais

Marejando meus pensamentos, lubrificando meus ais

Solitários momentos na inquietude da alma

Dos meus olhos escorrega uma lágrima

 

 

                                            * Úrsula A. Vairo Maia *

 

* Mantenha a autoria do poema. Direitos autorais registrados na Biblioteca Nacional.

 

 

 

 

Compartilhar

Caros visitantes, poetas e amigos,
É um prazer recebê-los em meu cantinho. Um abraço carinhoso a todos.


19/09/2008