Site de Poesias

Menu

Comentários da Poesia "EU SOU A FOME!"

de Ubirajara Fernandes

Gostaria de deixar seu comentário?

Comentários

ATENÇÃO: Os comentários aqui registrados não representam a opinião da equipe do Site de Poesias, nem mesmo recebem o seu aval. A responsabilidade pelo conteúdo dos comentários é inteiramente do autor dos mesmos. Ao poeta é reservado o direito de remover os comentários de seus poemas, quando achar por bem fazê-lo.


Caro poeta esta é uma sentença cruel que assola a humanidade, porque a mesma esta presente nas classes mais pobre dos continentes, e nas imposições ideológicas e religiosas de alguns governantes, que em nome de sua filosofia religiosas mata e explora povos com poucos poder para reagir contra estas imposições social.

Que belo poema,
grita aquilo que vivemos
a miséria que assola um povo, por culpa do homem de "boa vontade"..
Parabéns.

Olá,

É isso mesmo, vamos falar ainda que não venha a solução não podemos fingir que estar tudo bem, que faz parte do cotidiano. Vamos nos conscientizar que é preciso olhar para o lado, gritar mesmo seja como for, mas se calar jamais.Muito bem colocado suas palavras em cada verso. Dou minha assinatura para tudo que disse.
Eliane Pires

15/09/2008

Seu poema é intenso no tema e na estética,
valendo-se de versos bem construídos com a devida dose de emoção.
Quase um grito!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Mas a escuridão logo se irá,
assim que o sol raiar em nossa vida.
Temos que ter esperança não é??

Um abraço com carinho

Querido amigo Ubirajara,
Seu poema traz importante reflexão sobre um tema pavoroso que assola a humanidade por várias razões como você bem descreveu. O pior é saber que, os interesses políticos prevalescem em detrimento dos interesses sociais. Sempre houve fome no mundo- de comida, de amor, de paz, de dignidade, de vida. Acredito que é no nosso pequeno espaço de convivência, no contexto em que estamos inseridos, que cada um de nós pode fazer alguma diferença e tornar esse mundo menos caótico. Ainda bem que temos o canal literário, através da poesia, dos poemas e de outras formas de expressão, para gritar nossas dores. Carinhoso abraço.

Realmente, esse mundo apresenta várias realidades e a poesia tem que causar impacto e reflexão nas pessoas. Nem tudo é belo! Abraços,Elisa.

Caro Ubirajara
A fome que consome a dignidade e o caracter do homem, belíssimo manifesto em uma grande poesia.Esse grito de revolta preso as nossas gargantas a gerações, caminha firme e altivo, mas pelo interesse de poucos que vem prejucar muitos.Notável sua idéia, porque poesia também é uma forma de desabafar e alimentar grandes causas.Parabéns, e vamos seguir gritando até que os responsáveis escutem, só espero que não seja tarde demais
abraços
Leo a.
LEO A.

13/09/2008

Olás Ubirajara!

É a fome que não tem nome,
É a fome que nos come,
E não nós que comemos a fome...
Senão pagamos para nascer,
Porque temos de pagar para viver?

Um grande abraço, é com grande preito que te leio!!!!

Em ti me leio!

Caminhante Lunar
Bruno Dias

12/09/2008

Voltar à poesia