Site de Poesias

Menu

Comentários da Poesia "" Rios de águas vivas ""

de Úrsula Avner

Gostaria de deixar seu comentário?

Comentários

ATENÇÃO: Os comentários aqui registrados não representam a opinião da equipe do Site de Poesias, nem mesmo recebem o seu aval. A responsabilidade pelo conteúdo dos comentários é inteiramente do autor dos mesmos. Ao poeta é reservado o direito de remover os comentários de seus poemas, quando achar por bem fazê-lo.


ola linda poetisa entrei hoje no seu site e adorei os seus poemas continua assim
rosinha

29/08/2008

Ursula faz sentido poesia sem amor!?

Gostei bastante! Vou continuar a ler-te!

:O)

Saudações desde Portugal!! :O)

Caminhante Lunar

“Ainda há um fio aquoso e tênue de esperança”...

Num vasto oceano de ruínas onde as possibilidades hão exauridas, a esperança (a única) permanece viva.
Muito obrigado por haver considerado o meu texto e haver postado dando o seu aval.
Casí Isac

29/08/2008

Boa noite poetisa... Seu poema é o sonho acalentado, lindo bem querer....invejado pelo mal-me-quer!!
Maravilha de poesia...meus parabens!!
Um abraço c/ carinho!

Olá!
Adorei a leveza de suas palavras...amei o poema!
Suave seja sua noite!

Ola, Ursula!
Esse amor demora a ser percebido por nos.
Somente a maturidade nos da a visao.
Pena que seja ainda mais dificil de alcança-lo.
Quanto ao poema, a serenidade dos versos combinam muito com o amor defendido.
Nao e facil chegar a isso.
Belo triunfo, Menina!
Um beijo!
Abel
Abel Puro

28/08/2008

Querida Úrsula
Essa é uma poesia para a reflexão, do sentimento do amor universal, por aquele que ama tudo e todas as coisas, fiquei encantada com a sua sensibilidade e a magnifica construção de seus versos, mais parace uma oração de tão profunda que é sua poesia, parabéns amiga, lindo.Adorei o nome ,ficou perfeito.
bjs
Leo a.

Concordo : realmente essa é a flor que não murcha jamais! Fiquei tocada! Abraços, Elisa.

Bem-me-quer, mal-me-quer, são pétalas que caminham no paralelo dorsal de um rio perene de águas vivas que banham os nossos sentimentos. Percebi em seu texto um lirismo celestial atado aos anjos querubins que fartam nossos corações de amor e contemplação sobre a arte do cultuar o verdadeiro e puro amor.

Lindo o seu texto

Parabéns

J.A.botacini

Zezinho.
Jose Aparecido Botacini

28/08/2008

Voltar à poesia