Site de Poesias

Menu

Ultimo pedido. (Soneto)

[Ilustração não carregada]

 
 
 
 
Ninguém me compreende... Eu estou tão sozinho.
Até você também, já me olvidou,
Mas, mesmo assim, eu sou como andorinha,
Que retorna sempre ao ninho que deixou.
 
A sua sombra ao meu lado não caminha.
A imensidão que um dia você me ofertou,
Vim, a saber, que já não és mais minha,
E assim, longe de você, nada mais sou.
 
 
Rogo de volta, o sol novamente para mim.
Deixa-me ficar amparado pelos braços seus,
E que pelo mundo não fique perdido.
 
Não suportarei pensar neste meu triste fim.
Solidão eu vejo, povoando os sonhos meus,
Um abraço e um beijo, este é; o meu ultimo pedido.
 
  

Compartilhar

Obrigado pela visita, ao saírem deixe um comentário ou uma simples critica.

Jose Aparecido Botacini
24/07/2008