Site de Poesias

Menu

Oceano


 

 

 
Eu passo às tardes na beira do mar

Desaguando nele a solidão

E aportando as lembranças

De quem vive além desse mar

 

 

As lembranças vão se chegando

Como os barcos a ancorar

Tomam conta do meu peito

Fazendo eu de ti lembrar

 

 

Eu sou como esse mar

No meu peito mora um oceano

Onde deságua a saudade

E as lembranças vivem a velejar

 

 

Tem hora que o sonho chega

E traz para as suas águas

O doce sabor do encanto

De estar além do alcance

 

 

Sigo eu tal qual marinheiro

Perdido nesse oceano

De miragem vou vivendo

Mas não perco a esperança

 

 

 

Compartilhar

Um ponto distante entre o céu e o mar...

Glorinha gaivota - GG
24/07/2008

  • 2 comentários
  • 165 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados