Site de Poesias

Menu

alça minha esperança

 alça minha esperança
extirpada de minha carne
dilacerada em visões altivas
de falésias medidas
pintadas em vivo rubro
voa ave e alcance
o que fui
enquanto entendia
o que é gostar.

Compartilhar
Larissa Marques
16/07/2008