***BORBOLETEAR***

               
 

Voando alto sonhando... Flutuando ao teu redor
Minhas asas machucadas pelo vento de outrora.
Mas o amor bate em minha frente e me apavora
Quero voar a vontade e tenho medo do desamor
 
Minhas asas curadas do mal que  a  mim fizeram
Hoje percebo o vôo das minhas asas enamoradas
Sinto você chegando  com suas asas apaixonadas
Querendo amar o infinitivo céu que nos esperam
 
Desejo sentir o sabor desse momento novamente
Saio voando com esse amor belo a me embelezar
Fico com  ciúmes das nuvens vejo o céu te beijar
 
Vôo ao teu encontro te fazer um amor diferente
Juntos buscarmos a natas do seu mel-céu e amar
Depois de tanto se saciar voltamos a borboletear
                                                        
 
Silvia Regina Veríssimo.
José Aprígio da Silva.
Adaptação: 08/07/08 – 12h22
 
_____________________________________________________
 
Silvia Regina; veja esse texto e me diga como ficou o texto, que eu adaptei pra fazer este soneto, espero que você goste dele tentei não modificar tanto, porém não sei se consegui manter o seu pensamento original.
 
José Aprígio da Silva.
 
 

Ceilândia 09/07/08

José Aprígio da Silva
© Todos os direitos reservados