Site de Poesias

Menu

Outra vez

Ah! Se eu pudesse congelar o tempo
Eu não estaria falando agora em saudade
Ah! Se eu tivesse todas as chaves do mundo
Fatalmente teria trancado a porta
E não estaria agora chorando sua partida.
Pois, você partiu e nem pensou em mim
Que fiquei aqui, sozinho, como sempre
Estive em todos os momentos de minha vida.
Ah! Se eu pudesse ler pensamentos
Com certeza eu saberia agora o que te levou a partir
Mas, não sei se entenderia seus motivos
E se os entendesse com certeza
 Eu não estaria nem um pouco feliz.
Eu nem preciso adivinhar o futuro
Para saber que eu estou perdido
E que minha vida caminha de mal a pior
Sei que o esquecimento é longo
Até este dia chegar vou sofrer muito
Mas, a vida esta aí e se apresenta pra mim
Eu nem preciso ser metereologista
Para saber que vem chuva grossa
E que a tempestade esta a caminho.
Ah! Mesmo se eu pudesse nascer outra vez
De nada adiantaria, pois minha vida esta marcada
E eu caminharia outra vez pela mesma estrada.
Mesmo seu eu fosse Adão e você minha Eva
A Serpente estaria em nosso caminho
De que adiantaria o Paraíso?
Ah! Se eu fosse Deus e não te expulsasse
Como não me castigar pelo meu maior pecado
Que foi te amar incondicionalmente
E te colocar acima de todas as coisas.
Ah! Se eu pudesse ser o Mister M
E trazê-la para mim num passe de mágica
Mas depois do espetáculo teria que explicar o truque
E todos veriam se tratar de uma farsa
Você se transformaria numa pombinha
E sozinha voaria pra imensidão 
E eu a decepção....
Outra vez....

Compartilhar
Edson Satler
05/07/2008