Site de Poesias

Menu

Madrugada Entreaberta

na madrugada entreaberta
entreaberto, o tecido celestial
oculta o vão pessoal à porta.
 
envolta, a sombra oca e torta
vaga a esmo, lenta e solta...
um grito pleno, mudo e volta...
 
a criança estava
sorridente, bonita e morta.

Compartilhar
Silvio Prado
02/07/2008