Site de Poesias

Menu

Eclipse

A lua vive na solidão, sem amor, sem ilusão, e guarda no pensamento a lembrança da paixão, que tenta esquecer, e sem razão de dizer que ainda ama, continua a sonhar com o sol.
O sol porem, alem de não a conhecer, também espera por ela em algum alvorecer, e quando este encontro for encontrado, o céu ficará místico, mágico, iluminado, e no cosmos infinito, mais um planeta com amor a ser gerado.

Compartilhar
Sandro Kretus
12/04/2008