MAJESTOSA PALMEIRA

 
MAJESTOSA PALMEIRA
 
 
Majestosa palmeira com seu altíssimo fronde,
De muito longe se avista as palhas a baloiçar,
É encanto mágico onde o vento faz por onde,
Tornar-se em olor, para letícia daquele lugar.
 
Sombra refrescante, paragem do caminheiro,
Faz esta palmácea sua linhagem consagrar,
Ao som das águas de um musical cachoeiro,
Cantavam os pássaros seus hinos a festejar.
 
Crespúsculo matutino, defronte aquele ribeiro,
Ficava aquele espique, pujante a demonstrar,
Porte elegante, vistoso, que se fazia altaneiro,
 
Celsa vista para os que por ali fossem passar.
Assim ergue-se naquele recanto hospitaleiro,
A mais formosa árvore da flora a se ostentar.
 
Rivadávia Leite