CANALHAS!!!

CANALHAS!!!


"Sopro de luz
Tristes umbrais
Varais de dores, dissabores
por míseros mortais

Feridas em navalhas
Comemoram canalhas
Vermes doentes
Escrotos dementes

Em máscaras santas
Palavras românticas
Mentira corrosiva

Procuram sem pressa
Presa confessa
A próxima vítima..." (Rose Felliciano)