Site de Poesias

Menu

Incansável Procura


Coração teimoso,
Por quantas estradas,
Estiveste a andar,
Sem encontrar o seu ninho,
Caminhando sozinho,
Vai buscando seu par.
 
Nessas noites escuras,
Sem a luz do luar,
Só estrelas no céu,
E teu amor fiel,
Não pudeste encontrar.
 
Mas amor já sentiste,
E estiveste a sonhar,
Com o alvorecer de novos dias,
Com o canto dos pássaros em harmonia,
Com doces afagos para se deliciar.
 
E esse coração de todo dia,
Vai bramindo dentro de mim,
Utópico como chuva no deserto,
Quem sabe ele verá germinar,
As sementes que pôde plantar,
No solo árido seu amor eterno.

Compartilhar

05/03/2008

  • 4 comentários
  • 1872 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados