Site de Poesias

Menu

Oceano da Eternidade

Nessa mesma estrada
O silencio e a saudade
Tem seu encontro marcado.
Não se ouve uma palavra
Só o tempo trás mensagem
Das coisas que estão gravadas
Num coração machucado.
Por ter transformado em lágrimas
O brilho do meu olhar.
Por isso sigo a estrada
Para trás não vou olhar
Prá não ver em outros braços
Quem eu não imaginava.
Quando eu longe me cansar
Com a esperança vou sonhar,
Para contigo encontrar
E entre flores namorar
No oceano da eternidade.

Compartilhar

Sidrolândia - MS

Lucileide Flausino Barbosa -(Lúcio Barbosa)
09/02/2005

  • 0 comentários
  • 128 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados