Site de Poesias

Menu

Assim te vejo...Assim tu és!

[Ilustração não carregada]

Em meio a um campo de vibrações
A emanar sensações, emoções, comoções,
Submerso em riquezas de cores inexplicáveis,
Trazendo a brandura de momentos fugazes
E a doçura do mel, passagem para o céu...
Cores mansas, suaves nuanças,
Tons de azuis, de muita luz...
Violetas angelicais...sons musicais
És vento que me arrepia
Levando-me em espirais.
 
Morada da poesia...
Possuis a porta que se abre
Ao apelo de minha inspiração...
Reino de palavras e rimas
Alçando vôo ao cume do belo
Irradiando o simples, o singelo
E, sem alarde, conduzindo à liberdade!
 
És fonte dos prazeres e amores...
A chama a reacender calores,
A inflamar nossos corpos entrelaçados,
Incendiando nossas almas inquietantes
Em variações de abraços incessantes...
Revelas o segredo da escuridão
Que há entre as estrelas, rastros de ilusão,
Passado de astros e cintilações
Que se apagaram, já não brilham mais,
Deixando luz em nossos corações...
 
És, dos mistérios, revelação...
És, da poesia, todos os versos...
És, dos sonhos, toda a magia,
És, para mim, todo universo.

Carmen Lúcia
 

Compartilhar

21/12/2007