Site de Poesias

Menu

“Sem muito o que comentar”

 
 
“Sem muito o que comentar”

Quando o silencio cala minha voz
É minha alma quem grita o teu nome...
Meus pensamentos se criam de forma veloz
Como fogo que queima, mas não consome.

Quando o silencio cala minha voz,
São meus versos quem te chamam pelo codinome
“Beija-flor”, ___voando em tuas asas, não fico a sós
Tenho teu corpo imaginário, onde sacio: sede e fome

Quando o silencio cala a tua voz
Sinto-me órfã, sem tuas palavras sem teu carinho
Apenas resta em mim a esperança do teu olhar...

Quando o silencio não existe mais em nós
Olhos nos olhos, no aconchego do nosso ninho...
“Sem muito o que comentar”

Compartilhar
Teresa Cordioli
20/12/2007

  • 6 comentários
  • 3195 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados