Site de Poesias

Menu

POR ONDE TU ANDAS?

Tal qual um meteoro, desaparece...
Tal qual, reaparece...
Por onde andas, você?

Eu daria tudo que eu tivesse
Para junto a ti poder ficar,
Mais... ainda não chegou a nossa hora.
O que nos obriga a esperar!

Compartilhar

Mococa, agosto 2006

Antonio Carlos Vitorino
15/12/2007