Site de Poesias

Menu

CANDEIA CÓSMICA!

Incendeia os céus. Incendeia as nuvens. Também à terra. Ateia fogo no mar. Quando os céus são de bronze! Não espere para após as onze. Inflama o teu coração. Com a força da tua oração. Clama com ardor. Do Infinito ouvirás. A vóz do seu Senhor! A Candeia Cósmica. É o teu Clamor. Quando fazes com Amor. A tua Aura se enche. De Puro Resplendor. Pois mesmo que os céus. Sejam de puro bronze. Antes ou depois das onze. O Calor de sua Candeia. Fará com que o bronze incendeie. Do outro lado do Universo. Se ouvirá a sua vóz. Que ecoa do seu coração. Toda cantada em versos. Quando menos aperceberdes. Que o teu peso desaparecer. Levitarás no Espaço Cósmico. Quando na Luz Eterna. Houver Irradiação e Expansão. Do Universo na Mente e Coração! VALDIR PINTO CANDEIA CÓSMICA! Incendeia the heavens. Incendeia the clouds. Also to land. Ateia fire at sea. When the heavens are of bronze! Do not wait for after the eleven. Inflama your heart. The power of your prayer. Clama with burning. Do Infinite hear. The vóz of his Lord! The Candeia Cosmic. It is your Clamor. When madest with Love. Your Aura is filled. De Puro Resplendor. But even if the heavens. Be of pure bronze. Before or after eleven. The warmth of your Candeia. Buy with the bronze incendeie. Across the Universe. If you hear your vóz. That echoes of his heart. All sung in verse. When less aperceberdes. What your weight disappear. Levitarás in Cosmic Space. When the Eternal Light. There Irradiation and Expansion. Do Worlds in Mind and Heart! VALDIR PINTO

Compartilhar

Esta Poesia foi escrita e Dedicada à todos os Irmãos Espíritas da Federação Espírita do Estado de São Paulo. Dedicado ao seu Empenho em Auxiliar as pessoas desvalidas e sem recursos ajudados pela LUZ CÓSMICA DO DIVINO MESTRE!



This poetry was written and Dedicated to all the brothers Spiritist Spiritist Federation of the State of Sao Paulo. Dedicated to its Commitment to Helping people desvalidas and without resources helped by LUZ CÓSMICA OF MESTRE DIVINO! São Paulo-SP-Brasil

Valdir Pinto
30/10/2007