CHEGA DE BRINCAR COMIGO!

Chego em casa toda noite.
Acendo as luzes e te
Procuro em toda casa.
Apenas encontro uma.
Vaga lembrança de
Um amor que no,
Meu peito já adormeceu.


Será que você está.
Querendo brincar comigo,
Chega de brincar com o
Meu coração, estou sozinho
Sonhando contigo,
Eu tento te esquecer
Mas não consigo
Desse jeito vou morrer
De tanta paixão!


E quando chega o meu
Fim de semana!
É tão cruel ir sozinho
Para cama fecho os olhos.
E tento viajar com o pensamento
Para longe da minha cama.
Mas de repente vem a tua imagem!
Então me vejo tão sozinho.
Será que ainda tu me ama?


Volta logo e não me deixe,
Tão deseperado eu te,
Procuro pelos bares todas as noites.
Imaginando tudo o que,
Vivemos juntos, ainda resta
Uma Esperança.
Volta logo eu te quero só para mim!

VALDIR PINTO!

CHEGA OF BRINCAR ME!

I come back home every night.
Acendo the lights and you
Search across home.
Just find one.
Vacancy memory of
A love that no,
My chest has adormeceu.


Maybe you are.
Querendo play me,
Enough of playing with
My heart, I am alone
Sonhando you,
I try to forget thee
But not
That way I will die
In such passion!


And when it comes my
Weekend days!
It is as cruel go alone
To bed closed eyes.
And I try to travel with the thought
For far from my bed.
But suddenly comes to your image!
So I am so alone.
Do you still love me?


Back then, and not leave me,
As deseperado I te,
Search the bars every night.
Imaginando all that,
We live together, remains
One Hope.
Back then I only want you to me!

VALDIR PINTO!

ESTA POESIA É UMA ALUSÃO DA VIDA DE BOÊMIO DO POESTA NAS NOITES PAULISTANAS. QUANDO ENCONTROU UMA PAIXÃO DA VIDA NOTURNA NAS NOITES PAULISTANAS!



THIS POESIA IS A ALUSÃO OF LIFE BOÊMIO OF POESTA ON NIGHTS PAULISTANAS. WHEN ENCONTROU A PAIXÃO OF LIFE NIGHT ON NIGHTS PAULISTANAS!

São Paulo-SP.

Valdir Pinto
© Todos os direitos reservados