Site de Poesias

Menu

Pavor


PAVOR

Infinita angústia que não passa,
O tempo se arrasta e o sono não vem,
A alegria agora é coisa tão escassa,
Que me pergunto que segredo o amor tem.

É tão bom quando começa. Mas acaba.
E a gente perde o senso e toda a vontade,
E sem rumo, sem prumo, a gente desaba,
E não distingue pesadelo de realidade,

O amor não é nenhum pecado,
É um sentimento abençoado por DEUS,
É tão maravilhoso amar e ser amado.

E quando aconchegado nos braços teus,
Eu sentia e tinha o infinito prazer do apaixonado,
Mas hoje, a saudade e o pavor da palavra adeus.

Compartilhar

Amar é tão bom. Casa.Sozinho

Poeta_ctba (Felix)
22/06/2007