Site de Poesias

Menu

Frio

 
Ausente, distantes, palavras cravadas em meu peito
Relembram, congelam, a angustia aqui dentro
Apenas o vento, com seu frio inconseqüente
Poderá aquecer os meus medos...
De te precisar,
Aludir num súbito pensamento
Os anseios deflagrados em segredo
Pelos dias que vivi no intimo antes de me aperceber
Que para mim, não existiria nada no mundo
Sem você.
Eu ainda te espero,
Ainda intercalo os meus sentimentos
Ainda luto na aflição do dia a dia,
Para não me consumir
Para não esquecer quem sou
Pouco confuso e dormente, inebriado pelo seu desejo
Quando me negas o prazer, o amor ocupa a lacuna
Quando me surpreende com tuas risadas, meu corpo cala
Ou quando não me diz nada...
Apenas recordo,
Insisto,
Não consigo expressar o meu bem
pois o bem que tanto quero já me tem.
Antes que eu possa partir,
Antes que alguém possa dizer por mim,
Antes que eu me detraia,
Eu quero que você saiba que você sempre foi
e sempre será... minha amada.

Compartilhar
Fábio Avanzi
20/06/2007

  • 0 comentários
  • 158 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados