O que eu quero

Eu quero aquilo que me faz

Sentir cada vez mais

Alívio ao respirar

Eu quero aquilo que me traz

Um sopro de refrigério

E nada mais é mistério

Quando me toca o ar

Eu quero aquilo que jaz

Dentro de algum peito

E no meu fará efeito

Quando enfim penetrar

Eu quero o que sempre quis

Não posso sem tal ser feliz

Por isso é que sempre busco

No brilho, pois já não ofusco

Meu semblante a chorar

E Tu pode me fazer sorrir

Porque desde o Seu existir

Mudaste a minha vida

E agora já não é mais sentida

Ausência do que eu queria

O que eu tenho é a Paz!