Minha Poesia

Minha Poesia


A saudade é dolorida
Gosto de fruta mordida
Do que nunca foi vivido
De um amor bandido
À minha cabeça
Tua imagem recordar
Antes que eu esqueça
Venho te lembrar
Que neste momento
És a minha poesia
A minha doce alegria
Todo o meu sentimento
Que acumulei ao tempo
Que sempre sonhava
Nos sonhos que idealizava
Que um dia viveria
Que quem sabe daria
A alguem que enfim mereceria
E o tormento vem lembrar
Do meu coração a imaginar
Teus braços abraçar
Teus cabelos ninar
Em teu colo me deitar
E quem sabe tua boca
Enfim beijar...

(04/06/2007)

Jaque Barbate
© Todos os direitos reservados