A Lua sorriu

A Lua sorriu

 
A Lua sorriu
Quando lá de cima viu
Que o encontro aconteceu
E o coração mais forte bateu
A canção (finalmente) tocou
Anunciando o que tanto esperou
As estrelas contemplaram
Quando os lábios se encontraram
Tamanha foi a perfeição
Que não há explicação
Sentimentos sem traduções
Que somente dois corações
Podem sentir e dize-las
E não há poeta para descreve-las
Mas o coração sentiu
Quando ele (triste) partiu
E o “beijo” para saciar a saudade
Do sonho que tornou realidade
A distância fazendo poesias
E a esperança trazendo alegrias
De um novo encontro a contar os dias...

E o "Beijo" para matar a saudade....

em casa...

Jaque Barbate
© Todos os direitos reservados