Site de Poesias

Menu

Ciclo

Tarde quente, sol poderoso
Do  nascente ao poente
Lança-se à terra, mundo adentro
Seus raios ardentes incendeiam, 
Alimentam, queimam, destróem.

Meu corpo cansado
Recebe magoado
Os contrastes da vida.
O dia vai indo,
Ligeiro sumindo,
Levando o suspiro do corpo que cai.

A noite então desce
Em fria magia,
Já o corpo não sente 
E o mundo o esquece.

Compartilhar

Essa também é de mamãe. Três Lagoas/ 1967

Dani Venancio
12/03/2007