Site de Poesias

Menu

Hoje não quero poesia

Ão encraváres em meu peito
a tua espáda da máldade
Secáste-me a alma
Encheste meu peito de dor
Lentamente onde mais dói
senti a ponta aguçada
a espetár-me bem fundo
Lá no nervo da mágoa
Que provoca o choque!
Mataste os meus sonhos
Hoje não quero poesia
Estou revoltáda
As marcas que ficaram
as palavras atravessadas
o grito que não dei
o beijo que não tive
a vontade que não ouviste!...
Hoje nao quero poesia

  

Compartilhar

HELENA CANADA/TORONTO

HELENA
11/03/2007