Site de Poesias

Menu

Mulher

[Ilustração não carregada]


Mulher...
Sexo frágil?
Não é verdade.
Independente da idade
Carrega a responsabilidade
De simplesmente, ser mulher.
Cruz ou privilégio
Sempre é um remédio
Para a insensibilidade;
Masculinidade.
Às vezes rude,
Às vezes grude,
Que sempre urdi
Contra a sociedade;
Achando graça na possibilidade
De ser melhor,
Sendo pior;
Sendo a maior,
Fonte de guerras;
Antro de feras,
A competir,
A impelir
O fim do mundo.
 
Mulher...
Sexo forte!
Carrega o peso ou privilégio
De ser mãe, amante, irmã
E esposa em seu afã
De ser amada,
De ser o amor,
De ser a cor,
Da tela escura,
Lá da pintura,
Na escultura.
Do artista, musa!
Que se utiliza
Do esplendor
E do dulçor,
No fino traço
E no retrato,
De um simples ato,
De um simples jeito,
Belo demais,
E mais complexo,
De ser mulher.


 

 

Compartilhar

Em homenagem ao dia 8 de março Dia Internacional da Mulher

À todas as mulheres poetas do site.


04:53 São Paulo, SP, 02/03/2007

Rosely T. Sales
02/03/2007