Site de Poesias

Menu

Lembranças

 
Em outras épocas.
Poderia escrever-te palavras.
Loucas de ódio e paixão.
Agora, somente escrevo à solidão.


Não procuro, mais nenhum herói.
Nenhuma musa encantada.
Ainda murmuro teu nome.
Enquanto meu peito doí.


Mais nenhuma palavra foi dita a mim.
Não há esperança de sucesso, então assim.
Ando procurando uma ancora ou um leme.


Mas há quem tento enganar.
Não consigo viver sem te amar.
És meu pranto, meu castigo, minha bênção amaldiçoada.

Compartilhar

linf nuver

Nando I.S.
06/12/2006