Nas terras de águas claras do Amazonas,O guaraná floresce em sombras densas,Lenda que nasce entre folhas e tranças,Guardiã de segredos, de histórias intensas.
Conta-se que uma índia, de olhos de lua,Chorou pela sua filha doente e fraca,Buscando a cura na mata mais densa,Onde a floresta sussurra e abraça.
Ela orou aos deuses, pediu com fervor,Por um alento, um remédio, um favor,E eis que Tupã responde ao seu clamor,Transformando em planta seu grande amor.
Das mãos da mãe, brotou uma trepadeira,Com frutos vermelhos, promessa verdadeira,O guaraná, presente da natureza inteira,Curou a filha, selando essa lenda brasileira.
Hoje, nas margens do rio, a planta se estende,Seus frutos contam histórias que o tempo prende,Do poder do amor, que a floresta entende,Na lenda do guaraná, que o Brasil acende.

Vou começar a escrever poemas sobre lendas do o grande Amazonas

Amazonas, Manaus

Edson Silva
© Todos os direitos reservados