Ajude


Desculpe...
Mas meu desejo não tem culpa
De só pensar em você.

Acho que é seu jeito de andar,
Cheio de graça, regado por este balançado especial.
Acho que é sua feminilidade, que esparze  esse charme irresistível...

Desculpa essa minha insistência
Mas pensar em você, se tornou mesmo um costume.

Acordo assim,
Passo o dia todo assim,
Vou dormir...assim.

Te vejo na realidade,
Te reproduzo nos sonhos.
Te cumprimento formalmente nas tardes,
Te amo alucinadamente nas noites.

Não fique aí parada,
Vendo-me assim, sem dormir direito.
Meu mal é sofrer de amor
Quem sabe, você não dá um jeito...

JRUnder
© Todos os direitos reservados