Pingos d'água

Pingos  d'água

 

                    Borboleta amarela...
alegrando um amanhecer, chegou bela
única e saltitante, em julho, de férias,
amarela... passeando sob o sol
queria beijar a flor igual,  elas amarelas
por entre as folhas verdes e os pingos
d'água brilhante.
                    O dia amarelou...
cena linda, minha alma borboleteou.
Borboleta de qualquer cor, céus... meus  voos,
passarinhos, jardins, flores de quintal, 
as longas folhas
dos mamoeiros com os ventos à balançar, chama
a vida, afaga a saudade ordenando a dor
que foge da alma, que tende por um instante
à se aquietar.
                      Silêncio da manhã,
apenas o canto dos passarinhos, ouvi,
ruas à fora, na lembrança  levarei, será um lindo dia,
suave a paz no peito reinou, como jamais senti.

 

Liduina do Nascimento

Natureza

Fortaleza Ceará

Liduina do Nascimento
© Todos os direitos reservados