COISA ADOLESCENTE

COISA ADOLESCENTE

Beijar no escuro do cinema
Na primeira sessão matinê
Depois sair e ler um poema
Dizendo ser ela o seu bebê

O arrepio que aflui no corpo
Comunica o desejo proibido
Mas duro juízo está absorto
Liberando o contido sentido

Sob a influência do estético
Todo pecado será perdoado
O momento impõe frenético
Nada é olhado como errado

A vida é inquieto movimento
Anda rápida tal qual foguete
Passa pela gente igual vento
Ficando somente o lembrete

No chegar ético do religioso
A suave saudosa lembrança
Daquele instante auspicioso
De mudança com confiança

Marco Antônio Abreu Florentino

Nota: As palavras ¨estético¨, ¨ético¨e ¨religioso¨, são usadas no sentido Kierkegaardiano.

https://youtu.be/-_iK_gO3faQ
(Medo de Avião - Belchior)

Marco Antônio Abreu Florentino
© Todos os direitos reservados